25 artes para a campanha #EleNão: escolha a sua!

Já que é inescapável participar do processo eleitoral também no campo virtual, abracemos as campanhas que estão sendo feitas com objetivos importantes: como, por exemplo, combater o fascismo e esse ovo de serpente dos que querem a volta de uma ditadura militar, que vem sendo chocado desde 2013.

Nos últimos dias, milhares de pessoas aderiram à hashtag #EleNão, para se posicionarem contra o fortalecimento do único candidato que não pode ganhar de jeito nenhum, pelo bem da já frágil democracia brasileira (para não falar da economia, da saúde, da segurança pública, dos direitos trabalhistas, dos direitos humanos etc). Essa campanha une pessoas de todos os matizes ideológicos: de direita, de centro, de esquerda, eleitores de Ciro, de Haddad, de Alckmin, de Marina, de João Amoedo, de Boulos, de Henrique Meirelles, de quem for: a ideia geral é “vote em quem quiser, menos naquele candidato militar completamente boçal do PSL”.

Vale lembrar o que eu disse ontem: nesta altura do campeonato, quem cala consente. Não dá para ficar em cima do muro, não dá para não se posicionar. Porque o que está em jogo é muito sério.

Por isso, escolha sua arte favorita e abrace também esta campanha!

Lembrando que no dia 29 de setembro vai haver protestos ao redor do país contra esse candidato que não merece nem ter o nome citado:

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

Anúncios

2 comentários sobre “25 artes para a campanha #EleNão: escolha a sua!

  1. UNS VOTARÃO, EU VOLTAREI – O FUNDO DO POÇO DAS ELEIÇÕES DE 2018
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2018/09/20/uns-votarao-eu-voltarei-o-fundo-do-poco-das-eleicoes-de-2018/

    A tendência é passarmos outros anos calcados no ódio, no flerte com golpes, na burrice enraizada e na proposta fascista surfando na onda da oposição ao governo.

    Até onde a vista alcança, o futuro é um poço fundo cheio de alçapões, tipo aquelas bonecas russas: segundo turno polarizado com metade do país no colo de um defensor de ditaduras.

    Resolvi dar uma olhada para trás, relembrar como chegamos até aqui. Como não achei os dados …

    Curtir

    • Oi, Gustavo! É difícil mesmo entender como chegamos até aqui. Fico me perguntando isso sempre. Me perguntando se há o que fazer também, ou se nosso futuro tão desastroso é também inexorável. Será que, quando Hitler estava ainda em ascensão, teve alemães exasperados como nós, só aguardando o desenrolar dos fatos, sem saber o que fazer? Para se pensar…

      Curtido por 1 pessoa

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s