A notícia de hoje (e da história do Brasil)

campos1

A morte de um forte candidato à presidência da República, em um acidente de avião, faltando menos de dois meses para as eleições, já é, por si só, uma notícia histórica. Mas, fora o que ela vai deixar para a história do Brasil, que ainda será analisado pelos historiadores e especialistas do futuro, ainda há uma dúvida premente neste momento:

  • Marina Silva vai assumir a candidatura pelo PSB?
  • Se assumir, ela vai impactar mais na candidatura de Aécio ou de Dilma?
  • Poderá chegar a um eventual segundo turno?

Lamentando pela tristeza que a família de Eduardo Campos deve estar sentindo neste momento, principalmente seus cinco filhos pequenos e sua companheira de vida inteira, penso que os questionamentos acima, que tomaram conta do noticiário desta quarta-feira, são a grande preocupação do restante do país. Todo o cenário eleitoral mudou e o futuro de 170 milhões de pessoas pode ter sido afetado por essa tragédia que entrou para o rol dos acidentes aéreos cada dia mais frequentes no Brasil. Todos seguem na expectativa e não vi ainda qualquer analista político que tenha dado conta de responder satisfatoriamente a essas perguntas.

Só nos resta mesmo aguardar.

Enquanto isso, faço uma recomendação: que todos que não puderam ficar ligadíssimos no noticiário do dia, nem acompanhar todos os milimétricos desdobramentos da morte de Eduardo Campos, leiam a cobertura em tempo real publicada pelo portal “O Tempo”, que ajudei a preencher ao longo do dia.

Em resumo, tem TUDO isso AQUI. Apurado pela redação ou vindo de agências de notícias. Fotos, vídeos, infográficos, análise e informação.

CLIQUE AQUI para ver.

E, nos comentários, me diga: o que você acha que será das eleições daqui pra frente? O que você estava fazendo quando soube da morte de Eduardo Campos? Como se sentiu? Eu confesso que achei tudo muito triste.

Anúncios