Um desbravador do timelapse

Foto: Reprodução/LinkedIn

Todas as fotos: Reprodução/Facebook

Conheçam Andrew Walker.

Ele é diretor de fotografia e resolveu, há nove anos, tornar a técnica do timelapse sua vocação. Depois de passar pelos estúdios da Walt Disney e Warner Bros, decidiu criar sua própria empresa, a 599 Produções, que presta serviços para a própria Warner, a Fox, a Getty Images, e para comerciais, por exemplo, da Jeep.

O que torna seu trabalho tão especial é o esforço para ser executado. Vejam o último vídeo, “Journey Part 1”, lançado há menos de dois meses: para criá-lo, ele teve que percorrer mais de 32 mil quilômetros, ao longo de um ano e meio. Têm ideia do que é 32 mil km? É o equivalente a atravessar o Brasil de seu extremo-norte, no Maranhão, ao seu extremo-sul, no Rio Grande do Sul, mais de sete vezes!

“Viajei para partes da Califórnia (EUA) onde a altura era de mais de 3.600 metros [mais da metade do pico Kilimanjaro, por exemplo], proporcionando uma visão muito clara do céu à noite”, me disse Andrew, em entrevista por e-mail.

Foto: reprodução/Facebook

E as aventuras não param por aí. “Também fui a um dos pontos de menor altitude nos Estados Unidos, no Salton Sea [lago de água salgada na Califórnia], onde eu estava abaixo do nível do mar. Outros locais foram o White Pocket Canyon, no Nordeste do Arizona, que só pode ser acessado por caminhonetes 4×4 e requer mais de uma hora de off-road para se chegar lá. Um dos lugares mais gelados onde filmei foi no Canyon Hyalite (Montana), onde a temperatura era de -22 graus Celsius. Tive que caminhar mais de 3 km no meio da noite, sozinho, por uma floresta enregelante para conseguir filmar uma cachoeira congelada.”

dre3 drew5 drew7 drew8

Andrew não sabe nem calcular por quantas cidades passou nesse período. “A maioria eram pequenas vilas, no meio do nada”.

drew6

Para fazer seus vídeos em timelapse, Andrew usa uma câmera Canon 5D Mark 3 DSLR. E sai fotografando, um frame atrás do outro, para depois editar o vídeo.

dre2 drew4

Durante aquele ano e meio de trabalho, ele coletou nada menos que 134.910 fotografias. Para o “Journey Part 1” foram usadas cerca de 15 mil dessas imagens, que formam um vídeo de seis minutos. Andrew me contou que planeja lançar outras duas partes, com as fotografias não usadas, mas não disse quando pensa que estarão prontas.

Enquanto não temos o quadro todo, vamos nos deliciar com essa primeira parte de uma jornada incrível pelo Oeste dos Estados Unidos, a terra que já rendeu tantos filmes de desbravadores históricos e agora nos rende uma visão absolutamente impressionante da natureza:

Leia também:

Você nunca viu o céu de Beagá deste jeito

Anúncios

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s