Ir para conteúdo

Campanha contra os que riem quando os outros levam um tombo

O tombo que a ótima atriz Jennifer Lawrence tomou na escadaria da festa do Oscar.
O tombo que a ótima atriz Jennifer Lawrence tomou na escadaria da festa do Oscar…

Sempre me considerei uma pessoa de riso fácil. Morro de rir dos seriados de comédia da TV, dos filmes do gênero, sou fã número 1 do Chaves. Mas acho que nasci com uma falha genética: nunca achei a menor graça em ver alguém levando um tombo.

Com certeza é uma falha, porque o histórico das comédias mundiais demonstra que os tombos fazem o maior sucesso. O Gordo e o Magro, o próprio Chaves, os Trapalhões, Chaplin, todos os ídolos do humor já usaram a fórmula da casca de banana. O que indica que muitas pessoas se divertem com ela.

E o que dizer das antiquérrimas Videocassetadas do Faustão? Elas existem desde que eu era criança e, pelo visto, continuam agradando, já que continuam surgindo vídeos de tombos, enviados pelos telespectadores – mesmo depois que os videocassetes deixaram de existir, diminuindo a esperteza do nome.

Quando vejo uma série dessas, de pessoas se espatifando no chão, minha primeira reação costuma ser virar a cara. Porque o que enxergo ali são pessoas morrendo de dor, às vezes vítimas de quedas gravíssimas que, em casos dos mais frágeis, podem até vir a ser fatais.

E se é ao vivo, alguém se espatifando bem na minha frente, aí é que eu viro a cara mesmo. Pela vergonha de ter presenciado a queda, sabedora que sou dos constrangimentos dos recém-caídos. Quando não dá pra simplesmente fingir que não vi, vou lá oferecer uma ajuda para a pessoa se levantar. Mas nunca rio de um tombo. Tombos são graves. Deles podem surgir fraturas, sequelas e, certamente, muitas dores.

Por isso, do alto da minha experiência de desajeitada crônica, depois de já ter caído centenas de vezes na minha vida, de ter um joelho com cicatrizes umas sobre as outras e de já ter batido a cabeça, várias vezes, com tanta força que os galos viraram chifres, venho a público lançar uma nova campanha: tombo não é engraçado, riam só do que faz rir.

Aguardo adesões 😉

... e a reação dela aos que ficaram zoando depois.
… e a reação dela aos que ficaram zoando depois.

Conheça outras campanhas deste blog:

  1. Campanha contra os que usam elevador pra subir só um andar
  2. Campanha contra o vidro automático dos carros
  3. Campanha para que minha pizza entre no cardápio
  4. Campanha para que amigos do Thor deem livros a ele
  5. Campanha contra o uso de mangueira para lavar calçada

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

7 comentários em “Campanha contra os que riem quando os outros levam um tombo Deixe um comentário

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: