Campanha contra o hábito de pegar o elevador para subir só um andar

Existe coisa mais preguiçosa, antiecológica e antipática do que pegar o elevador para subir UM andar?

Bom, talvez só uma: pegar o elevador para descer um andar.

É claro que não estou falando das pessoas idosas, grávidas ou com mobilidade reduzida: foi para elas, afinal, que o elevador foi construído (ou deveria ter sido).

Mas, para o demais, não há qualquer coisa que justifique acionar o botão e desperdiçar 0,025 kWh para subir apenas um andar, que pode ser cumprido tranquilamente em 15 degraus de escada.

No meu trabalho, é comum ver pessoas pegando o elevador no térreo para chegar à sobreloja. Ou pegarem o elevador no sétimo andar para descer até o sexto. Para mim, isso é o fim do mundo. A cada vez que presencio alguém fazendo isso, tenho que me conter para não soltar um palavrão, mas não evito o muxoxo.

E ainda nem entrei no mérito da saúde dessas pessoas. Já viram aquela propaganda de margarina em que as pessoas andam carregando seus corações? No final, o sujeito com coração duro e de aspecto terrível entra bruscamente na frente de outro cara, com o coração normal, apenas para subir pela escada rolante. O cara que ficou pra trás olha para o próprio coração, pensa um segundo, e opta pela escada convencional, ao lado.

Diz-que que é possível gastar de 14 a 20 calorias por minuto durante uma subida de escadas. É um exercício físico, e seria uma ótima contribuição para essas pessoas que passam o dia inteiro com os traseiros grudados na cadeira do computador, preferem mandar o estagiário fazer tudo a andar dez passos até uma impressora para buscar o papel etc. Porque não quero levantar a hipótese de que essas pessoas que pegam elevador para subir um degrau são as mesmas que passam duas horas malhando na academia. Haveria um problema básico de lógica aí.

Nem a pressa é argumento. Tanto em prédios residenciais quanto nos empresariais, é comum a longa espera até a chegada do elevador, muitas vezes abarrotado, obrigando a esperar ainda mais, como quando o trem que chega no metrô está cheio demais. Muito mais rápido e prático abrir a porta da escada e resolver logo a questão a pé.

E há ainda a questão da segurança, já que nunca ouvi falar de escada caindo ou de pessoas pisando em falso num buraco porque a escada não está ali. Nos incêndios, ela já é sempre a recomendada. E ela não trava, lotada, causando pânico em pessoas claustrofóbicas ou nas frescas.

Por tudo isso, instituo, desde já, uma campanha contra o péssimo, preguiçoso, antiecológico, antieconômico, lerdo e pouco saudável hábito de pegar o elevador para subir ou descer um andar (eu estenderia para mais andares, mas acho que aí a adesão seria pequena demais).

Quem concordar, que compartilhe este texto e a foto abaixo. Também vale imprimir e pregar nos elevadores do condomínio (sabia que eles são responsáveis por 6% de todo o consumo de energia do prédio?), da empresa, ou enviar para emails dos colegas sedentários ou os de coração engordurado.

Onde está o botão da sobreloja? Apesar de eu achar muito criativo esse pequeno vandalismo didático, não fui eu que cometi a ousadia.

Anúncios