Ir para conteúdo

‘A Interpretação do Assassinato’: suspense, psicanálise e um pouco de História

Nova York em 1909, época em que se passa este romance policial. Foto: Pinterest / Reprodução

Você gosta de livros policiais, certo? Livros de mistério, com muito suspense. Então deve ser fã de Sherlock Holmes, por exemplo? Ele era um personagem de ficção britânico, não americano, mas também viveu perto dos anos 1900.

Neste livro de Jed Rubenfeld, você tem a curiosidade histórica de como funcionava a sociedade norte-americana no mesmo período de Holmes, em 1909, e mais todos os elementos da boa literatura de mistério.

Pra começar, uma mulher morre estrangulada logo no início do livro. Ela era moradora de um dos prédios mais luxuosos de Nova York. Uma segunda mulher da chamada alta sociedade, logo em seguida, sofre um ataque similar ao da primeira vítima, mas consegue escapar. Fica, porém, sem voz e sem memória.

Pra tornar tudo ainda mais interessante, os fatos acontecem justamente quando o grande psicanalista Sigmund Freud havia acabado de chegar aos Estados Unidos para dar umas palestras em uma respeitável universidade. E ele próprio, além do grupo de seguidores que ele tem, passa a ser vítima de ameaças de toda sorte.

E vamos mergulhando no submundo de Nova York do início do século 20, e descobrindo como os pobres viviam praticamente em trabalho escravo naquele período, enquanto os ricos conseguiam construir verdadeiros palácios, e a arquitetura e a engenharia se desenvolviam violentamente. Ao mesmo tempo, vamos aprendendo um pouco de psicanálise e até mesmo de Shakespeare, sem perder o fio da meada da história principal, que é sobre um assassinato sem explicação.

O autor, como conta a orelha do livro, é um dos maiores especialistas em direito constitucional dos Estados Unidos e professor em Yale. Mas, curiosamente, ele também escreveu uma tese sobre Freud quando se graduou na Universidade de Princeton e estudou a obra de Shakespeare na Faculdade Julliard de Teatro. Aparentemente, portanto, ele tinha como grande interesse e hobby o estudo da psicanálise e da dramaturgia, mas acabou enveredando pelo direito… Pelo menos até escrever este seu primeiro livro de ficção e vender 800 mil exemplares em todo o mundo!

Enfim, temos aí um livro de suspense com quase 500 páginas que, além de ter tudo o que um livro do gênero tem, ainda nos brinda com reflexões sobre psicologia e até mesmo sobre Hamlet. Tudo com uma pitada de pesquisa histórica e uma multidão de personagens que existiram de verdade, mas que poderiam ser tão ou mais intrigantes que os inventados nas histórias de Sherlock.

A Interpretação do Assassinato
Jed Rubenfeld
Ed. Companhia das Letras
481 págs.
R$ 17,11


Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblog
ttblog

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: