Ir para conteúdo

Parque da Serra do Curral: um respiro de natureza com uma vista deslumbrante em BH

Vista panorâmica do alto do mirante 3, no Parque da Serra do Curral, em BH. Todas as fotos: CMC.

Quando eu ainda estava na faculdade, lá para os idos de 2003, lembro da turma de amigos chamando para ir fazer uma trilha na Serra do Curral com eles. Não pude ir, talvez porque eu já estivesse trabalhando no Banco do Brasil na época. Anos depois, o Parque da Serra do Curral foi oficialmente criado. Não sei se em 2009, como informa a placa logo na entrada, ou se em 2012, como diz o site da Prefeitura de Belo Horizonte.

Seja como for, levei 17 anos para finalmente conhecer a Serra do Curral de pertinho, e não só na paisagem que circunda a praça do Papa e várias outras vistas de Beagá. Foi preciso uma pandemia fechar todos os 75 parques da cidade e depois reabri-los, aos pouquinhos, para eu finalmente ir passear e conhecer esta área verde de 400 mil metros quadrados nas margens da capital mineira.

E hoje lá fui eu, neste domingo de sol forte, depois de garantir meus ingressos com dois dias de antecedência. Logo que chegamos, já fomos recepcionados por uma família de miquinhos. Também vimos muitos pássaros e borboletas coloridas pelo caminho.

Li no site da prefeitura que os biólogos já identificaram mais de 125 espécies de aves no parque, que é principalmente formado pela vegetação de cerrado: entre elas, a campainha-azul, a águia-chilena, o carrapateiro, a coruja-da-igreja, o chorozinho-de-chapéu-preto e a choca-da-mata. Em janeiro de 2012, o falcão-cauré (Falco rufigularis), nunca antes registrado em Belo Horizonte, foi identificado no parque por um grupo de observadores de aves durante uma visita técnica.

Eu não identifiquei nada disso, apenas muita beleza numa trilha de terra avermelhada, bastante íngreme. Sobre isso, vale um parêntesis: se você estiver com criança muito pequena ou com alguém que não esteja em condições de caminhar em subidas, talvez o parque não seja a melhor pedida. Meu Luiz, de 4 anos, ficou com a vovó lá na portaria, enquanto eu, meu marido e meu pai fizemos a trilha livre, sem guias, até o mirante 3 – a única liberada para os visitantes, embora o parque tenha outras trilhas e um total de 10 mirantes.

Lá do mirante 3, a mais de 1.300 metros de altitude, é possível ver Nova Lima, Contagem, a Mata do Jambreiro, a Serra do Rola-Moça, a praça JK, a Pampulha etc. Hoje o céu estava bem esfumaçado por causa de todas as queimadas que estão ocorrendo nos últimos dias, mas ainda assim foi possível ter uma vista bem ampla da nossa Grande BH. Que belo horizonte!

Gastamos cerca de uma hora para subir a trilha até o Mirante 3, com calma, parando para admirar a paisagem, e sofrendo só no finalzinho, que é bastante íngreme mesmo. Depois levamos só uns 20 minutos para voltar na descida. Em todo esse percurso, parecia que a gente tinha saído de Beagá, viajado para bem longe, em algum recanto do interior de Minas. Refrescamos a cuca e lavamos a alma, e sem sair da cidade!

Veja a seguir algumas fotos do parque (todas de Cristina Moreno de Castro):

Dicas finais:

  • Se sua ideia for seguir pela trilha até o fim, é importante estar de tênis, com roupa apropriada para caminhada, e, de preferência de boné.
  • O uso de máscara é obrigatório no parque, em tempos de pandemia.

    Tem um banheiro na primeira portaria, com torneiras para encher garrafinhas de água, e outra estrutura parecida só lá no alto da trilha, no mirante 3. Então é importante levar muita água, para se hidratar no caminho!

  • Crianças pequenas e pessoas com alguma dificuldade de locomoção terão dificuldade para fazer o passeio.
  • O parque, em dias normais, só recebe 700 pessoas por dia e pode fechar também por razões climáticas. Mas, em tempos de pandemia, o limite diário de visitantes é ainda menor. É preciso retirar seu ingresso (gratuito) pelo site da prefeitura dois dias antes da sua visita.
  • Em dias normais, eles costumam pedir que você apresente na entrada a carteira de vacinação comprovando ser vacinado contra febre amarela. Desta vez, na pandemia, não nos pediram. Mas levei, por via das dúvidas.
  • O uso de máscara é obrigatório e a temperatura dos visitantes é medida na entrada.
  • Endereço: Praça Estado de Israel – Av. José do Patrocínio Pontes, 1.951 – Mangabeiras. Informações:  (31) 3277-8120.

 

CLIQUE AQUI para ver opções de hospedagem em Belo Horizonte

 

Leia também:

faceblogttblog

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: