Um poema para a chuva (e o caos) de Belo Horizonte

Foto: Ramon Bitencourt / O Tempo

Por Cristina Moreno de Castro   A cidade inteira vê seu belo horizonte virar água Toda, todinha, alagada. Não só nos bairros de sempre, mas nos restaurantes de luxo do Lourdes, nos barzinhos da Prudente, nos botecos do Anchieta. Carros e carrões arrastados pela enxurrada implacável, com famílias dentro, desesperadas. Resgates em ruas com nomes… Continuar lendo Um poema para a chuva (e o caos) de Belo Horizonte

Avalie isto: