Ir para conteúdo

‘O Som do Silêncio’: a experiência sublime de todos os sons

Para ver no Amazon Prime: O SOM DO SILÊNCIO (Sound of Metal)
Nota 9

Cena de “Sound of Metal”

O som espancado da bateria da banda de heavy metal é só o mais óbvio. Temos ali os passarinhos cantando ao redor do trailer, no amanhecer. O liquidificador batendo a vitamina saudável. O chuveiro ligado. As gotinhas de café caindo, ploc-ploc-ploc na cafeteira elétrica. O vento, shhhhhhh, nas folhas das árvores e no mato alto.

De repente, o silêncio absoluto. O som do silêncio.

Pela primeira vez, achei a tradução de um nome de filme muito apropriada. O diretor estreante Darius Marder, que também escreveu o roteiro original, nos apresenta todos esses sons ao longo das duas horas de filme – os ruídos, as músicas, mas também os sons do silêncio.

Já ouviu o som do vento?

Quando o protagonista Ruben, maravilhosamente interpretado por Riz Ahmed, perde a audição, somos transportados para todas as experiências sonoras dele. Para o choque entre o ouvir tudo e o não ouvir nada. E também para o choque entre ouvir delicadezas e ouvir ruídos insuportáveis. Sério, se este filme não ganhar o Oscar de melhor som, desisto de tentar entender de cinema. A experiência que este filme nos proporciona com os sons é sublime.

Quando falo “nos”, “nós”, me refiro aos expectadores que têm a audição funcional. Mas outra coisa interessantíssima que este filme nos proporciona é o conhecimento, ainda que pequeno, do universo dos surdos. De como contém alegria e paz, de uma forma como a gente nem pode imaginar. Ou só pode imaginar. A cena final do filme, que obviamente não vou estragar contando para vocês, nos ensina muito.

É como bem diz o personagem Joe, interpretado, também belissimamente, por Paul Raci, que é filho de pais surdos:

“Todos aqui compartilham a crença de que ser surdo não é uma deficiência. Não é algo para consertar. É muito importante por aqui. (…) Todos nós precisamos ser lembrados disso todos os dias”.

Gente, esta mensagem numa tela de cinema, numa rede de streaming do alcance da Amazon, é muito poderosa. Estamos falando sobre a linguagem de sinais para milhões de pessoas, e fazendo com que essas pessoas experimentem um mundo do ponto de vista de alguém com audição comprometida, num filme de Oscar.

Isso, por si só, neste roteiro tão delicado, que traz tantas reflexões, já valeria destaque. Mas podemos ir além e perceber a saga do personagem Ruben como algo ainda maior que a sua busca pela audição perfeita, ou pela “normalidade” anterior. Podemos usar a audição dele como metáfora para muitas outras coisas. E este se torna um filme com uma mensagem ainda mais poderosa, sobre mudanças e adaptações. Sobre a compreensão do corpo humano e do mundo ao nosso redor. Sobre aceitação. Redenção.

Riz Ahmed aprendeu a tocar bateria e a falar na linguagem dos sinais para este papel.

Palmas para Darius e seu roteiro sensível. Palmas para os dois atores feras que foram indicados ao Oscar: Riz e Paul Raci (vale dizer que Olivia Cooke, que interpreta Lou, também está muito bem). Riz Ahmed inclusive aprendeu bateria e aprendeu a linguagem dos sinais só para esse papel. Dois aprendizados difíceis, e ele se sai tão bem em ambos. Além dessas três indicações, e do som, que já comentei (e que som!), este longa também concorre a melhor edição e à categoria mais importante de todas, de melhor filme do ano.

Boa sorte!

 

Assista ao trailer do filme:

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: