Este dia chegou! 4 coisas que aprendi sobre o desmame

Quem acompanha este blog há mais tempo, sabe que, no primeiro mês depois do nascimento do Luiz, passei aperto com a amamentação. Achava todo o processo um verdadeiro saco. Aos poucos, foi ficando mais fácil. As mamadas passaram a acontecer em horários mais definidos (mais ou menos ao fim do primeiro mês), meu filho começou a interagir comigo enquanto mamava (aos 3 meses), minha dor insuportável parou de acontecer (4 meses), ele parou de mamar de madrugada (entre os 4 e os 6 meses), ficou menos dependente ao começar a ingerir outros alimentos (aos 6 meses) etc.

Sem que eu me desse conta, comecei a gostar de amamentar.

Todas as imagens: Pixabay

Tinha, enfim, pegado o jeito. E me sentia bem por alimentar meu filho com uma seiva que eu mesma produzia. Me sentia feliz vendo Luiz crescendo a olhos vistos e ficando forte, e sem nunca ter adoecido. Decidi que continuaria amamentando até que uma destas duas coisas acontecesse primeiro: 1) Luiz completar os 2 anos recomendados pelo Ministério da Saúde e OMS ou 2) até ele não querer mais.

Acabou acontecendo a segunda coisa primeiro, e o desmame se deu naturalmente, quando meu filho estava com 1 ano e 4 meses.

Eu me dei conta de que, quando somos mães de primeira viagem, encontramos toneladas de informações sobre a amamentação, mas muito pouca coisa sobre o desmame. E eu tinha várias dúvidas a respeito do desmame, como, por exemplo:

  • Meu leite ia demorar a secar?
  • Meu peito poderia empedrar, por causa do leite que nunca sai?
  • Meu filho poderia “se arrepender” de não querer mais mamar?
  • Meu leite ia começar a vazar na roupa o tempo todo?
  • Eu sentiria alguma dor?
  • Eu sentiria algum sofrimento por parar de mamar?
  • Seria um processo tranquilo para meu bebê?

Agora que o processo já está devidamente concluído — mais uma pequena etapa vivida, mais um ciclo fechado neste aprendizado diário da maternidade! –, posso compartilhar o que aprendi aqui no blog, como faço uma vez por semana:

#1 Aprendi que nosso bebê vai saber sinalizar que não quer mais mamar. O sinal dele era bem franco: empurrava meu peito com a mãozinha. Luiz começou a recusar a mamada do meio da manhã e a parar de acordar para a mamada das 23h. Um belo dia, logo que fez 1 ano de idade, passou a recusar a mamada de antes de dormir, que era por volta das 20h. Essa era minha mamada favorita, porque deixava ele sonolento e ajudava a pegar no sono. Por outro lado, ele dormia com o leite na boca, o que é uma das grandes causas de cárie em dente de leite.

#2 Na primeira vez que ele recusou meu peito para mamar antes de dormir, senti uma certa tristeza. Acho que mais pelo fim do ciclo mesmo, por sentir que estava cortando mais um pedaço do cordão umbilical. Depois, me conformei. Estou criando um filho para ele ser autônomo e independente, não para ficar grudado em mim para sempre. E ele mamou por muito tempo, afinal!

#3 Pouco antes de fazer 1 ano e 4 meses, ele só estava mamando logo que acordava. Mas foi mamando cada vez mais rápido, até não ficar nem 10 segundos no peito. Até que, um dia, rejeitou também. No dia seguinte, pediu o peito. E foi indo assim, por algumas semanas, num dia querendo leite, noutro não. Quando já estava mais não querendo do que querendo, decidi encerrar de vez a oferta. Ele não pediu mais, nem eu ofereci. Esse processo consciente foi importante para mim, foi uma forma de eu “desligar a chavinha”, de entender que a fase seria outra agora — e tudo bem. Criamos novos hábitos de café da manhã e, rapidamente, ninguém sentiu falta.

#4 Ah, meu leite não secou ainda, mas tem tão pouquinho que está longe das catástrofes que imaginei quando eu ainda estava explodindo de tanto leite. Nada de empedramento, dor, vazamento, nada de nada. E sei que falta bem pouco para ele secar naturalmente, sem qualquer esforço extra.

Enfim, a natureza é maravilhosa, não é mesmo?

Compartilhe este post com suas amigas que estão começando a amamentar agora, e devem estar já com as dúvidas sobre o desmame — porque estamos sempre com o carro na frente dos bois, não tem jeito 😉

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Anúncios

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s