Um livro de ‘contação de causos pessoais’ que eu já quero muito ler

silvia

Os geniozinhos do Facebook criaram um algoritmo que faz com que a gente veja com mais frequência aquelas pessoas que eles já sacaram que a gente gosta de ler. E, toda vez que eu abro minha página inicial do Face, quem aparece bem no alto, às vezes alternada com o Antonio Prata, é sempre a Sílvia Amélia. Significa, né?

oficinaJá falei dela algumas vezes aqui no blog, sempre para indicar um dos vários textos que ela escreve com a maior fluidez do universo em sua página de Facebook. Sabe a Marisa Monte cantando? Não parece que aquele vozeirão sai sem esforço nenhum, sem nenhuma veia estourando no pescoço? É assim que imagino a Sílvia escrevendo: ela se senta diante do teclado e o texto sai sem qualquer esforço, em todos os tons de voz possíveis, de uma Marisa Monte a uma Ella Fitzgerald.

Ela já é escritora e está se tornando uma verdadeira celebridade nesta rede social, em que divide desde opiniões políticas polêmicas até suas histórias mais singelas de amor, passando pelos “causos” mais prosaicos que podem envolver um telefonema ou uma bota perdida no meio da rua ou uma pessoa encontrada dentro de um ônibus. Continuar lendo

Anúncios