O melhor detetive da literatura

Já falei aqui outras vezes: adoro histórias de detetives. Sou fã do Sherlock Holmes, do Hercule Poirot, do inspetor Maigret, da Miss Marple, além de outros que não necessariamente ganharam longas séries de livros.

Talvez o mais legal, que descobri tardiamente, seja o Nero Wolfe, detetive criado pelo escritor norte-americano Rex Stout, que protagonizou mais de 70 histórias.

Já li uns quatro livros com Wolfe, um detetive particular obeso, com mais de 150 kg, que nunca sai de casa, é metódico até falar chega, ama tomar cerveja e cuidar de suas orquídeas.

Para resolver os crimes, conta com a ajuda do assistente Archie Goodwin, que, como Watson já fazia, também é o narrador das histórias, em primeira pessoa.

A diferença é que Archie não é nenhum incompetente que depende cegamente das ordens de seu chefe. Ele é bastante perspicaz também, bastante ousado e, o melhor de tudo, engraçadíssimo. Seu jeito de narrar a história é muito bem-humorado, permeado por ironias, piadas e cantadas. Ótimo narrador.

Todos os livros que li dele, até agora, tinham enredos interessantíssimos, que vão muito além do suspense do quem-matou-a-vítima. Este último, por exemplo, “A Segunda Confissão”, envolve política, espionagem, uma rede de criminosos e, como não poderia deixar de ser, um círculo mais restrito de pessoas comuns que bem poderiam ser suspeitas. Apesar de envolver tanta coisa, o texto termina amarradíssimo, sem pontas soltas.

Fica a dica 😉

“A Segunda Confissão”
Rex Stout
Companhia das Letras
248 págs.
De R$ 19,90 a R$ 39.
Anúncios

7 comentários sobre “O melhor detetive da literatura

  1. Cris,
    Conheci Wolfe em FINAL PARA TRÊS, que, como o nome já diz, é a reunião de três novelas (dããã)! Foi minha primeira compra no saudoso Clube do Livro, lá pelos idos de 1985.
    Grande dica: eu também gosto muito do texto de Rex Stout.O seu Nero Wolfe é imbatível no quesito figuraça, por conta das orquídeas, da entourage (principalmente o cozinheiro suíço) e da culinária.
    Quanto ao negócio do “melhor detetive da literatura”, menções honrosas para Sherlock Holmes e Auguste Dupin, mas BATMAN é hors concours!

    Curtir

  2. Sou MUITO fã dos detetives da ficção. Maigret, Holmes, Dupin, Columbo etc. Ainda não conhecia esse, vou correr atrás. Tenho preguiça de “whodunits”, mas pelo que você disse a coisa passa longe desse ramerrama chatinho de apenas descobrir o culpado.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s