1º filme das férias: “Papagaios loiros!”

Para ver no cinema: AS AVENTURAS DE TINTIN

Nota 8

Sou suspeita. Desde que me entendo por gente, mais ou menos pela época em que li “A Ilha do Tesouro”, sou fascinada pelas histórias de piratas. Meu sonho, quando criança, era ser pirata (não sei como eu ia fazer, já que detesto peixe e rum). Eu não entendia muito bem a parte criminal da coisa; o importante eram as aventuras!

Pra completar, também sou doida com jornalismo. E comecei a me imaginar nessa profissão na mesma época em que comecei a ler histórias de detetives, e queria, como jornalista, desvendar mistérios e depois reportá-los para o mundo. Mais aventuras!

E não vou mentir dizendo que era viciada no desenho do Tintin como era com o Caverna do Dragão e o Chaves. Mas assisti a vários episódios e sempre gostei de ver o cachorro espertíssimo, ao melhor estilo Scooby Doo, e os policiais paspalhões, que me lembravam Tweedledee e Tweedledum, da “Alice Através dos Espelhos”.

Pois neste primeiro filme das férias vibrei ao ver a combinação da história do herói-jornalista (mais pra detetive) com as histórias de piratas e tesouros escondidos por enigmas.

Tudo feito por quem melhor entende desse tipo de riscado, ou seja, Steven Spielberg, com uma animação em 3D caprichadíssima (é o topetinho de Tintin voando sem parar…), embora dispensável.

O filme é muito bem feito, com um roteiro que não deixa nada a desejar à história de Stevenson e muitas tiradas bem-humoradas, especialmente as arrotadas pelo capitão beberrão que acompanha Tintin em suas aventuras.

O que estragou um pouco foi essa solução que está quase virando mania entre os novos filmes (especialmente os de animação) de terminar o filme já indicando que haverá uma continuação. Nesse caso, pelo menos, foi menos descarado que em “Piratas do Caribe”, que chegou a terminar totalmente no meio do caminho. Pelo menos chega-se a uma conclusão, embora ainda não a definitiva.

Enfim, vale a pena ver no cinema, mas também não é de todo má ideia esperar até que todas as sequências tenham sido lançadas e ver uma atrás da outra – como fazemos hoje em dia com a saga de Indiana Jones 😉

Anúncios

6 comentários sobre “1º filme das férias: “Papagaios loiros!”

  1. Também assistimos Tintim e gostamos muito. Pegou tanto ao Afff, que era super fã na infância, quanto a mim, que não tinha relação afetivas nenhuma com o personagem – onde você viu os desenhos, não me lembro de passarem na TV? Quanto ao 3D, acho totalmente dispensável (legal ver o topete do Tintim balançando, mas é dispensável). Uma moda que só encarece um passeio que já é caro (uma ida ao cinema fica em mais de R$ 100 aqui em casa). E virou moda mesmo: só as animações que assisti nos últimos tempos, vi em 3D Muppets, Gato de Botas, Smurfs, Enrolados, Gnomeu e Julieta, O Rei Leão, Rio, Zé Colmeia, Animais Unidos, Hop, Palavra Cantada… E ainda tenho que passar o filme convencendo a Lau de ficar com os óculos!

    Curtir

    • Pois é, tem uns filmes que fazem sentido o 3D (como Avatar, Conto de Natal, Azul e um ou outro). Mas a maioria é dispensável! Mas vc sabe que todos esses têm a opção de ver em 2D, né? Então é só vc fazer essa opção, ainda mais sabendo que a Laurinha não fica de óculos rs
      Eu vi na TV, sim, mas não lembro se no SBT ou Globo.
      bjos

      Curtir

  2. Já fui ao Paragem também: R$ 50 de táxi pra ver “O Garoto de Liverpool” (só estava em cartaz lá e fui por motivos óbvios). O Patio tem sala 2D, claro, mas esses filmes entraram em 3D. Sempre que posso escolher, escolho o 2D.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s