Ir para conteúdo

A beleza do mundo vista de pertim

Não é de hoje que aproveito o mágico recurso “macro” das câmeras digitais para captar algumas belezas naturais, especialmente das flores e frutas. Não dá pra fazer milagre, porque minha máquina é vagabundinha, mas algumas saem legais (mas querem ver algo realmente legal? Visitem e divulguem: http://thomasshahan.com/photos).

Quero dividir com vocês algumas das minhas favoritas:

Pitanga madura. (Todas as fotos: CMC)
Mosquito-da-dengue.
Assopre e destrua!
Gravidade.
O espinho-de-cerca visto de perto é simétrico e singelo.
A bouganville parece uma pintura!
Seguem duas florzinhas minúsculas e ampliadíssimas.
(Reparem no meu dedo, é maior que ela!)
Enrolada.
Folha seca...
... folha saudável.
Cabelo de milho.
Mais uma pintura...
... e mais outra!
Mais duas pinturas:

Antes do chá dos loucos.
Escaravelho do diabo.
Romã.
Lichia.
Gravidade 2.

A rainha do sítio.
Lindeza!
Outro quadro.
Abelha trabalhando.
Joaninha.
Pedacinho do mar.
Detalhe em laranja.
Close nos cílios do biscoito-do-mar.

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

18 comentários em “A beleza do mundo vista de pertim Deixe um comentário

  1. Lindas fotos. Não creio que a máquina da artista seja tão vagabundinha, se for, credite-se o belo efeito à sensibilidade da operadora. Visto bem de pertico, as flores, frutos e insetos são ainda mais bonitos. A ampliação microscópica nos permite enxergar os detalhes. A natureza é ainda mais bela do que podemos perceber ordinariamente.
    Parabéns Cristina.

    Curtir

  2. Pelo que sei, essas fotos foram tiradas na nossa chácara de 3 mil metros quadrados que escondem tesouros insuspeitados, até que alguém com a sensibilidade da Cris (e com sua máquina “vagabundinha”) nos revelem.

    Acho que a Cris os descobriu bem novinha, quando fomos passar férias em Guarapari, de 15 dias, e choveu sem parar os primeiros 12 dias. Quando desistimos e resolvemos voltar a BH, logo que saímos da cidade o dia se revelou, o céu azul, com sol, bem diferente da Cidade Cinza descrita agora pela Cris. Voltamos ou não? Decidimos seguir adiante. Uma pena!

    Mas naqueles 12 dias de Chuva Maria (lembram-se do poema de Drummond? Maria era a chuva e cada pingo de Maria ensopava meu domingo…), fizemos uma coleção de coisas da praia, guiados pelo livro “O Naturalista Amador – Um guia prático ao mundo da Natureza”, de Gerald Durrell, que eu havia comprado recentemente e tivera a bela ideia de levar para a praia.

    Quem não leu o livro, deve ler…

    Curtir

  3. Cris, eu quase dei uma MORDIDA no monitor! kkkkk ADOOOOORO pitanga, que frutinha deliciosa! Ando procurando tanto por aqui e não estou achando…só polpa congelada para fazer o suco, melhor do que nada, né? Senti o cheirinho daqui, cheiro de infância, que coisa boa!

    E quanta foto bonita, viu? Parabéns! E a referência à coleção Vaga-Lume, hein? 😉 Depois arruma umas fotos de (X)xisto…rsrs

    Abs!

    Curtir

  4. [blue][b][i]MEUS AMIGOS, PARABÉNS PELO APRESENTAÇÃO, VALORIZAÇÃO DA BELEZA QUE VOCÊS ESTÃO MOSTRANDO CONTINUEM ASSIM E SEMPRE CADA VEZ MAIS, MOSTRANDO AO MUNDO A NOSSA BELEZA. DEUS O ABENÇÕE.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: