‘Sobre os Ossos dos Mortos’: uma pensata sobre a velhice, a loucura e nossa relação com a natureza

Infelizmente tive a má ideia de começar a ler “Sobre os Ossos dos Mortos”, de Olga Tokarczuk (Nobel de Literatura de 2018) pouco antes de a pandemia do coronavírus estourar no Brasil. Digo má ideia porque este é um livro sombrio, ou, no mínimo, soturno. A começar pelo título, não de trata de literatura fácil… Continuar lendo ‘Sobre os Ossos dos Mortos’: uma pensata sobre a velhice, a loucura e nossa relação com a natureza

Avalie isto: