Ir para conteúdo

Último dia da mostra Cinema de Bordas

Felipe M. Guerra filmando a continuação do seu mais famoso longa, “Entrei em pânico ao saber o que vocês fizeram na sexta-feira 13 do verão passado.”

Hoje é o último dia para ver, de graça, os filmes da 4ª edição do Cinema de Bordas.

Trata-se de uma mostra de filmes independentíssimos, feitos em todos os rincões do Brasil, com pouquíssimos recursos (muitas vezes usando parentes ou amigos como atores), mas por diretores talentosos, mesmo que amadores. Nada que a gente vá encontrar nas salas do Cinemark…

Um desses diretores é meu amigo Felipe M. Guerra, que faz filmes de terror caseiros desde  os anos 90. Eu já o conhecia há um ano (nós dois escrevíamos críticas de filmes para o site Fulano) quando recebi, por Correio, um VHS (lembram disso?) do já clássico “Entrei em Pânico ao Saber o que Vocês Fizeram na Sexta-feira 13 do Verão Passado“. Era 2001.

Além desse, ele já fez — e já assisti a todos — os longas “Patrícia Gennice” (em que ele faz o papel de uma drag queen) e “Canibais & Solidão” e os curtas “Extrema Unção” e “Mistério na Colônia“, este com participação do Luciano Huck. Pelos títulos, dá para notar como Felipe é fã de filmes de terror trash (com MUITO humor!), sua especialidade. Tanto que nomeou sua produtora caseira de “Necrófilos Produções Artísticas” 😀

O curta que será exibido na mostra de hoje é o “DR“, que contará com a costumeira participação da avó de Felipe, dona Oldina, 82 anos, que aparece no cartaz:

Hoje meu amigo de Carlos Barbosa (RS) já tem uma porção de fãs desse mundo do cinema trash e chegou até a ser convidado para o júri do prestigiado festival de Gramado. Seu curta também poderá ser visto na mostra Espantomania, no próximo domingo, às 18h30, na Biblioteca Temática Viriato Corrêa, Vila Mariana.

Mas não deixem de conhecer também os outros talentos que estarão na mostra de hoje:

16h

  • Jerônimo, O Herói do Sertão, de David Rangel (32 min, Paty do Alferes, 1996)
  • A Maudição da Casa de Vanirim, de Manoel Loreno (55 min, Mantenópolis, 1987)
  • Black Power Jones, de Igor Simões Alonso (30 min, Osasco, 2012)
  • DR, de Felipe Guerra e Joel Caetano (12 min, Carlos Barbosa e São Paulo, 2012)

Bate-papo entre os curadores e realizadores presentes.

18h

  • Vermibus, de Rubens Mello (25 min, Guarulhos, 2012)
  • A Noite dos Chupacabras, de Rodrigo Aragão (95 min, Guarapari, 2011)

 

Onde: Itaú Cultural (Av. Paulista, 149, São Paulo)
Quando: Termina hoje, a partir das 16h.
Quanto: de graça!

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: