Sem limites + Árvore da Vida

Para ver no cinema: LUCY
Nota 7

lucy

Os seres humanos só conseguem atingir 10% de seu cérebro. E, mesmo assim, já foram capazes de inventar coisas incríveis, de criar clássicos da literatura, de atingir níveis impressionantes de desempenho físico etc. O que aconteceria se conseguíssemos atingir todas as profundezas de nosso cérebro, alcançando 100% de suas potencialidades?

O professor Norman é cheio de hipóteses para isso. Ele já imagina que, com 20% de capacidade do nosso cérebro, sejamos capazes de controlar todo o nosso metabolismo. E que, com 40%, já consigamos controlar até as outras pessoas.

Lucy é uma garota que nunca tinha ouvido falar em nenhuma dessas teorias, até ter acesso a uma droga que faz com que ela vá atingindo cada vez mais partes de seu cérebro. Ela é a teoria posta em prática.

E assim é o filme “Lucy”: uma hora e meia de ação, tiroteio pra lá e pra cá e algumas reflexões para levarmos para casa, típicas das ficções científicas. Mas não se preocupem: não é um filme pretensioso. Para ficar em alguma comparação, trata-se de uma mistura de “Sem Limites” com “Cão de Briga” com “Matrix” com… hummm… “Árvore da Vida“. O diretor e roteirista, Luc Besson, é experiente em filmes de ação. E temos dois grandes atores nos papéis principais: Scarlett Johansson e Morgan Freeman.

Enfim, não tem muito como dar errado, você vai se divertir e provavelmente não vai gastar mais do que 1% do seu cérebro 😉

Anúncios