Carolina Galvão, a Carol

Conversei com a Carolina Galvão e ela contou o que fez nos últimos 20 anos, desde o lançamento do filme “O Menino Maluquinho”, e relembrou a época das gravações. Leia abaixo (e CLIQUE AQUI se quiser ler sobre os outros personagens).

Reprodução / Linkedin

Reprodução / Linkedin

Blog da Kika – Nesses 20 anos você chegou a trabalhar como ator em algum outro momento?
 
Carolina Galvão – Sim, após o filme ainda continuei fazendo alguns trabalhos em BH, como teatro, propaganda e curta metragem. Fui convidada para fazer a mini série “Hoje é dia de Maria” que está no ar neste momento pela rede Globo, fui até o Projac (RJ), pré-assinei o contrato, comecei a estudar o roteiro (escrito pelo ilustríssimo Jorge Fernando), mas, por uma questão “logística” tornou-se inviável seguir com esse projeto, pois precisaria estar em tempo integral no RJ e não dava para abrir mão de imediato da minha vida em BH e também da minha família, que nessa época não tinha condições de me acompanhar — e, por eu ser ainda uma criança, não poderia me manter sozinha no RJ. Também fui convidada para gravar o filme brasileiro “O Quatrilho”, lançado em 1995, dirigido por Fábio Barreto, gravado parcialmente em Minas Gerais (acho que em Tiradentes). Como eu estava em férias e em viagem na época em que me fizeram o convite, não consegui chegar a tempo de fazer as cenas que caberiam meu personagem.. Enfim, depois isso, ainda criança, optei por aposentar a carreira de atriz e partir para a atuação da vida real mesmo rsrsr.

Blog – Hoje você trabalha com quê? Conte um pouquinho da sua carreira.
 
Carol – Iniciei a graduação em administração pela PUC Minas e, com pouco mais da metade do curso, decidi abandonar e migrar para o curso de psicologia. Hoje, sou formada em psicologia também pela PUC e há 11 anos trabalho em uma multinacional na área de Recursos Humanos. Nesse meio tempo, fiz algumas formações extrafaculdade e aprimorei ainda mais meu desejo de trabalhar com pessoas.

Blog – E a vida pessoal? Já é casado? Tem filhos?
 
Carol – Tive um encontro muito forte com Deus em 1995, onde encontrei o real sentido da minha vida, e hoje faço parte da Igreja Bola de Neve Sede, em SP. Para mim, todas as minhas escolhas, inclusive a de ter abandonado a evidência das telinhas, se convergem como um alvo certeiro naquilo que vivo hoje.

Ainda não tenho filhos, mas sou casada há quase quatro anos com uma pessoa que, inclusive, acompanhou toda a minha trajetória maluquinha: entre largar a carreira de atriz, minha conversão ao evangelho, abandonar o curso de Administração, avançar na Psicologia e abrir os olhos para o amor, Léo (meu esposo), sempre me acompanhou desde a infância, fomos grandes amigos e hoje somos uma família! Essa sou sou eu!

Blog – Hoje você mora em qual cidade? 
 
Carol – Sou mineira de Belo Horizonte, mas, atualmente estou em São Paulo (há quase três anos).

carol

Blog – Tem alguma lembrança divertida/curiosa sobre a época de gravações do filme? Algo dos bastidores que aconteceu com você e pouca gente sabe?
 
Carol – Bom, lembranças divertidas e curiosas resumem toda a minha experiência durante a gravação do filme. Agora, um fato de bastidor que pouca gente sabe é que, em uma das passagens por um hotel em Belo Horizonte durante a gravação, praticamente atravessei uma porta de vidro (correndo e fazendo bagunça), e ganhei de presente um corte horrível no rosto. E além do corte, é claro, ganhei também várias broncas da produção, que teve que fazer milagres para disfarçar o estrago, pois, íamos gravar no dia seguinte.

Blog – Você gostou de ter feito o filme? Foi marcante na sua vida, de alguma forma?
 
Carol – Sim, sem dúvida foi uma experiência única e marcou minha infância de uma forma diferente.

Blog – Como lidou com o filme na época? Sofreu bullying na escola? Ou conseguiu mais namoradinhos?
 
Carol – Bom, como toda criança numa situação dessa, erroneamente se enche de vaidade e naturalmente começa a receber muitos mimos, isso gerou “amigos novos” — vários, impressionante como o número de amigos cresceram nessa época srsrsr. Agora, namoradinhos não, não tive nenhum namoradinho nessa época, mas lembram do Léo? Pois é, ele estava lá mais amigo do que nunca!

Blog – Resuma em uma frase o que foi ter participado do filme.
 
Carol – Participar do filme foi viver a máxima de ser criança, com muito choro, riso, lições aprendidas e também muita alegria e maluquices!

Blog – Deixe uma mensagem pelos 20 anos de lançamento do filme.
 
Carol – Que as nossas crianças de hoje possam ter o privilégio de conhecer a infância do “ontem” e construir futuros melhores!!


 

CLIQUE AQUI e saiba mais sobre os outros personagens do filme “O Menino Maluquinho” e o que andam fazendo, 20 anos depois do lançamento do filme.

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Anúncios

8 comentários sobre “Carolina Galvão, a Carol

  1. Não é porque é minha irmã não, mas foi simplesmente sensacional seu depoimento, e com certeza nos faz voltar um pouco na nossa infância e reviver nas lembranças bons momentos. Sem contar, que traz a memória todo o filme e tudo de bacana que ele nos passa da infância..rsrsr
    Enfim, acho que não teria como você, mesmo que de forma resumida, se mostrar de forma tão verdadeira!! Parabéns por toda a sua trajetória e vitórias conquistadas!!!

    Curtir

  2. Carol,têm jeitinho de menina até hoje,doce e meiga…
    Não a conheci nesta época de “maluquinha”mas é um encanto…
    Adorei conhecer sua historia Carol!!! Bjim…

    Curtir

  3. Carol!
    Que saudade de vc! Tô em êxtase por saber que está bem e casada, e com o Léo!!! 🙂
    Mundo mega pequeno… ao acaso vi a postagem e uma foto sua!!!
    Milhões de beijos em vcs!!!

    Curtir

  4. Eu Hilton pai da CAROL q participei de todas gravaçoes do filme e dos outros trabalhos q ela fez, realmente achei a ideia genial de tentar reunir todos atores mirins do filme pq todos merecem serem lembrados parabens!!! E a CAROL continua linda e meiga como a 20 anos atrás

    Curtir

  5. Eu sou suspeito pra falar, afinal tenho vivido os melhores anos da minha vida ao lado dela! Nossa amizade começou antes do filme! Como foi bom ler esta matéria, me fez relembrar deste momento tão importante na vida da minha esposa! Kika parabéns pelo trabalho!

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s